Lá fora, a tarde não existe mais.
Já se espalhou no vento
Se misturou com as nuvens
E mergulhou em alto mar

Aqui dentro, ela persiste.
Acesa em cada fluorescente
Timidamente inquieta em cada passante
Agredida por cada tom dos saltos altos

Eu, em dúvida se fico
Se corro pra quase-noite acidental
Se continuo escrevendo
Se tomo coragem e enfrento o frio do vento.

Já fui e já voltei
Mas trouxe o fim de tarde nas costas.