Em qualquer lugar.
Em todo tempo.
Acima do bem e do mal.
Querendo e fazendo sempre o bem.
Errando para acertar.
Acertando para acertar ainda mais .
Com as próprias mãos.
Mãos na terra,
Mãos no pão,
Mãos no coração.
Coração no olhar.
Pés no chão, na estrada, no caminho certo.
Palavras recheadas, doces, salgadas, amargas.
Palavras com sabor.
Abraços que dizem tudo.
Atos que dispensam voz.
Voz que atravessa tempos em forma de saudade.
Saudade transformada em laços.
Laços firmes, fortes, emaranhados, unidos, únicos.
União do sol com o rio,
do Rio com a Bahia,
da vida com a vida.
Isso sim que é uma ventura, uma felicidade.
Isso sim que é uma família.
Isso sim que é poesia.