Palavras têm alma
E vontades.
Não sou eu quem as escolho
Elas é que simplesmente se lançam
Se jogam, se estatalam no papel.

Triste daquele que se acha possuidor das palavras
Pobre coitado de quem não as dá espaço.
Espaço no caderno, no papel, no blog
Nos olhos, nos ouvidos.

Palavras precisam de lugar
Para crescerem, para se aconchegarem
Uma varanda, uma bula de remédio,
Um sombreiro, um coração.
Palavras adoram esse último aí.

5 comentários:

mila disse...

amei, ludi. é assim mesmo. palavras são afoitas, sonhadoras, funcionais. as minhas vivem se atirando da boca involuntariamente. nascem não sei de onde, explodem, tomam vida e quando morrem... que tristeza, que silêncio que é.

Juan Felipe disse...

Ói eu!
Rpz! Disse tudo!
"Palavra lavra!"
Dizia uma música...

Rafaela Ventura disse...

As minhas palavras, sempre saem sem pensar.
Danadas.

Patty disse...

...








Pronto. Um Mega espaço para elas. E no meu "esse ultimo aí" tb tem um espação pra elas se estatalarem. Se quiserem podem até deitar com as perninhas pra cima e os braços atrás da cabeça.

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,