Sinto muito

Sinto muito por nem sempre agradar.
Por nem sempre estar tão disponível.
Por ser assim tão exigente com umas coisas
E tão flexível com outras, ou com as mesmas.
Sinto muito.
Sinto muito por ser difícil, chata, orgulhosa.
Por ser assim tão disfarçadamente caótica.
Por querer sempre o melhor (de mim e de você)
Por não me contentar com o que não é bom
Por achar que eu sei discernir e classificar qualquer coisa
Por não entender, muitas vezes, que gosto é que nem *.
Sinto muito.
Por não ser assim tão normal
Tão igual
Tão alegre e saltitante
Por não ser atriz de propaganda de margarina
Por não gostar do que é legal, do que ta bombando, do que todo mundo gosta.
É chato, eu sei. Sou chata, também já sei.
Sinto muito.
Essa minha mania de sentir muito, me deixa assim:
Sentindo muito.

Sinto um universo tão grande e intenso,
Sinto que não posso me contentar com menos.
Sinto Muito. Sinto o Mundo.