Alma de voar


Eu sei.

Eu sei.

Eu sei que alma liberta

tem pouso não.

É passarinho.

Mal constrói ninho

e já está de olho

em outra vegetação.

Sei que suas asas

alcançam muito mais

que meus hemisférios.

Batem em revoada

apenas de encontro

a novos mistérios.

E cruzam mares,

e cruzam ares,

e invadem

verdadeiros universos.

Isso sim

é sina de pássaro:

voar alto,

voar longe,

ser fiel apenas

ao horizonte.

2 comentários:

Josiane Cristina Armani Dagort disse...

aiii que lindo..e a fotografia casou perfeitamente....gosto daki...beijinhuss

Rafaela Ventura disse...

E quando eu menos espero vc me enche de ar, de vida.

Sou fã mesmo. Com a boca cheia: MINHA IRMÃ.