Decerto

Liga não.

Não tem coisa

Que mais se engane

Nessa vida

Que o coração.


Liga não.

Do meu, tenho cuidado.

Ando cuidando.

Em doses homeopáticas

O que fazia bem mal

Agora não faz

Tanto faz.


Liga não

Nessa vida

Tem jeito pra tudo

Tem jeito pra amar

E deve existir também

Pra desamar.


Liga não

Uma hora vai passar

E você nem vai perceber

Quanto tempo

ficou

esperou

imaginou

Quanto tempo perdeu.


Liga não.

Prometo.

Ligo não.

2 comentários:

Josiane Cristina Armani Dagort disse...

Ligo não...eheheheheh
desaprende sim..é só uma questão de tempo...beijos

Marcos Lucas disse...

Lindo poema. Você escreve muito bem.

Adorei essa parte:
"Tem jeito pra amar
E deve existir também
Pra desamar."