Despertar em flor


Flores. Pequenas. Branquinhas. Soltinhas e delicadas. Flores. Caem como gotas. Deslizam do meu olhar. E eu, capturada que já estou, não vejo nada mais, nada além que as cores claras, o refletido do sol sobre o orvalho de manhã cedinho, o verdinho com o amarelo que só brota quando brota pétala de sentir. Me despeço por obrigação das horas, do tempo acelerado que na sua ânsia de correr, muitas vezes, nos deixa esquecer de ver poesia onde poesia vive tranqüila e natural. Mas hoje eu vi. Vi e parei um momentinho. Me permiti um bocadinho de amanhecer na paz. E só assim, percebi que em mim primavera já se faz.

1 comentários:

Luise Costa Lima disse...

amigaaaa, quando a primavera nasce, o mundo é novo!!! que coisa, linda... que faça sol no seu olhar. Meu coração caminha do lado do seu.
Te amo!!!