Das coisas da vida

Às vezes a gente passa desapercebido por muitos incômodos só porque eles não incomodam a nossa vida, não atrapalham nossos dias mansos, não agridem a nossa moral. Talvez até a gente haja incomodando outros e nem perceba porque simplesmente ainda não nos atinge. Violência, corrupção, abusos, desrespeito, falta de educação, desumanidade, tudo isso incomoda muito, mas só quem é o sujeito da vez sabe o quanto.Vivo minha vidinha pacata tentando não incomodar (às vezes até demais), mas assumo não dá tanta importância aos escândalos, às manchetes, ao sensacionalismo. Só que tudo isso cai quando é comigo que acontece. Aí sim, você sente uma revolta gigantesca, uma vontade de gritar, uma pena da humanidade, uma raiva do sistema, uma solidão desamparada. Uma desesperança que cresce, cresce, cresce, aí morre. Sim, porque a gente acaba esquecendo e recomeçando tudo de novo.